Secundária de Rio Tinto no roteiro da inovação

07 de Março de 2018
Costa rio tinto 1 473 1000

Inovação e autonomia e flexibilidade curricular trouxeram hoje o Primeiro-Ministro, António Costa, e o Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, a Gondomar. Na Escola Secundária de Rio Tinto, Gondomar, o Vice-presidente do Município de Gondomar, Luís Filipe de Araújo, recebeu aqueles membros do Governo, assim como a Secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão, e o Secretário de Estado da Educação, João Costa, antes de uma visita às instalações escolares, com uma passagem pelas salas de aula que estão a pôr em prática o Projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular, considerado um "exemplo de inovação pedagógica".

Antonio Costa destacou a importância da inovação, como motor do desenvolvimento económico, sendo este projeto uma aposta no futuro, para garantir que a a geração destes alunos aqui presentes, possa ter mais e melhores empregos.

"É fundamental investir na educação para que a inovação seja efetivamente um motor do nosso desenvolvimento (…). Esta experiência da flexibilização e o reforço de autonomia da escola são fundamentais para haja inovação. A inovação gera dinâmica. A alegria que vi nas salas que visitámos dizia tudo do empenho nesta experiência", referiu o Primeiro-Ministro.

Já, também com um discurso focado o tema da inovação pedagógica, o Ministro da Educação elogiou a Secundária de Rio Tinto e as que estão a ser pioneiras neste projeto, afirmando que "esta comunidade é rica e inovadora" e que "as comunidades educativas que têm estado no projeto são a prova viva das mais-valias do que foi idealizado".

"A transversalidade e interdisciplinaridade serve acima de tudo para podermos melhorar. Para que o sucesso escolar seja efetivo e a inclusão seja efetiva (…). A OCDE [Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico] tem trabalhado connosco e tem-nos dito que o que estamos a fazer está perfeitamente alinhado com os novos e próximos desafios", disse Tiago Brandão Rodrigues.

Por seu turno, Maria Luísa Pereira, diretora do Agrupamento de Escolas Rio Tinto 3 (AERT3), realçou o sucesso que tem sido este projeto, espelhado nos novos contextos pedagógicos, no conceito de sala multidisciplinar e na formação inter pares.

A promoção de melhores aprendizagens para todos e a construção de uma escola que permita desenvolver as competências previstas no perfil dos alunos à saída escolaridade obrigatória são alguns dos objetivos do projeto de flexibilização curricular, que envolve 230 escolas a nivel nacional.

Hoje
Hoje
Mín C
Máx C
Amanhã
Amanhã
Mín C
Máx C
Depois
Depois
Mín C
Máx C