Portal Institucional da Câmara Municipal de Gondomar

Município e freguesias promovem a compostagem caseira

Arranca na próxima semana uma campanha de cursos de compostagem e de entrega de novos compostores gratuitos, no âmbito do Projeto Terra a Terra que integra o Plano de Ação do Plano Estratégico para os Resíduos Urbanos (PAPERSU) de Gondomar.

Colocar os resíduos orgânicos junto com o lixo comum é um grande desperdício. Ao contrário poderemos aproveitar esses resíduos para fins produtivos. Basta ter um terreno com quintal ou jardim.

A compostagem doméstica é um excelente contributo que todos podemos dar ao ambiente, não só ao reduzir a quantidade de resíduos que entregamos para a recolha municipal, mas principalmente porque podemos gerar um ótimo fertilizante que vai melhorar a qualidade do solo onde for usado, quer nas nossas hortas ou nos nossos jardins. E, no final, quem ganha somos todos nós.

É neste sentido que foi elaborado o PAPERSU do Município de Gondomar, aprovado pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA), que, entre outras medidas, prevê para o Eixo I - Prevenção da produção e perigosidade, o “Alargamento da compostagem caseira e comunitária (Projeto Terra à Terra)”.

Meta: três mil compostores
Em Gondomar já foram entregues e colocados no terreno cerca de 1533 compostores, sendo que até 2020 temos como compromisso entregar mais 1467, para que se possa atingir a meta composta por uma rede de três mil unidades.

Com este projeto pretende-se fomentar a prevenção dos resíduos orgânicos, reutilizar os resíduos orgânicos como fertilizante, reduzir a quantidade de resíduos indiferenciados recolhidos e diminuir a emissão de CO2 para atmosfera.

Estima-se que o processo de compostagem caseira permita uma redução em mais de 370Kg/ano por compostor.

O seu desvio da valorização energética e aproveitamento na compostagem permitirá evitar a emissão de 65 kg CO2 por ano.

Assim, estamos a promover uma campanha de entrega de novos compostores, em colaboração com as Juntas e Uniões de Freguesia.

Saiba como receber o seu. Para tal basta:

ter mais de 18 anos de idade;
ter terreno ou jardim;
participar num curso de compostagem caseira (gratuito);
cumprir o regulamento do projeto;
não ter nenhum compostor atribuído pela Lipor;
permitir a realização de pelo menos uma visita de monitorização.
A realização dos cursos/sessões de esclarecimento de compostagem, terão lugar às terças e quintas-feiras, em horário pós-laboral (18.30-20.30), de acordo com o calendário seguinte:

3.maio – Lomba
5.maio – Melres
10.maio – Covelo
12.maio – Foz do Sousa
17.maio – Medas
19.maio – Jovim

Curiosidade
Das 191,15 toneladas de resíduos urbanos produzidos diariamente no Município de Gondomar, cerca de 40% são resíduos orgânicos, isto é, resíduos urbanos biodegradáveis, provenientes da preparação de refeições, restos de refeição e resíduos de jardim.

Para termos uma ideia, em média, cada um de nós produz 1,14 kg/dia, o equivalente a 7,98 kg/semana, 34,2 kg/mês e 416,4 kg/ano.

Do total de resíduos produzidos num ano em Gondomar, 28954 toneladas poderiam ser transformados em adubo para a agricultura e para os jardins.

Infelizmente, muito pouco ainda é destinado para esse fim.

Câmara Municipal de Gondomar

Ao visitar este website, está a consentir a utilização de cookies.