Portal Institucional da Câmara Municipal de Gondomar

Presidente do Município quer mais uma horta comunitária até ao final do ano
publicado a 5 de junho de 2015

Marco Martins, Presidente da Câmara Municipal de Gondomar, desafiou, hoje à tarde, Fernando Leite e José Fernando Moreira, respetivamente, administrador-delegado da Lipor e Vereador do Ambiente, a “encontrarem um ou outro terreno em Gondomar” que possibilite a criação de mais uma horta comunitária. “Isto aqui não chega”, sublinhou Marco Martins, no final da inauguração da Horta Biológica de Subsistência de São Cosme.

O Presidente da Autarquia referiu ter tido o sonho, durante anos, de implementar um projeto semelhante em Rio Tinto. “Mas, infelizmente, não tive do meu lado um parceiro imprescindível, a Câmara Municipal de Gondomar”, confessou. “Por isso, caro Presidente da União de Freguesias de Gondomar (São Cosme), Valbom e Jovim, está aqui a prova que o que importa é trabalhar, não há partidos, trabalhar para as pessoas, juntando energias com a vontade das pessoas”.

De referir que o projeto só foi possível graças à colaboração de Alice Castro Neves, proprietária do terreno onde a horta foi instalada, nas imediações do Largo do Souto.

Dirigindo aos utilizadores da horta hoje inaugurada, Marco Martins pediu que “usufruam e aproveitem”. “Todos nós devemos dar valor a estas iniciativas, e a minha geração e a seguinte, muitas vezes, não sabem como é que se semeia, se colhe, como é que as coisas nascem, e isso é muito importante em termos de cultura ambiental”.

Nessa altura o terreno já tinha sido benzido pelo Padre Alípio Barbosa e descerrada uma placa alusiva ao ato. No final, destaque para uma breve atuação do Grupo de Violas e Cavaquinhos da Universidade Sénior de Gondomar.

Terceira horta de Gondomar

A Horta Biológica de Subsistência de São Cosme, 44.ª Horta à Porta do Sistema Intermunicipal de Gestão de Resíduos – Lipor, será gerida pela União de Freguesias de Gondomar (S. Cosme), Valbom e Jovim.

O projeto Horta à Porta, promovido pela Lipor e municípios associados, surgiu em julho de 2003, devido à necessidade de articular a disponibilidade de várias entidades, numa rede, que viabilizasse uma estratégia para a Região do Grande Porto no domínio da compostagem caseira, na criação de hortas e na promoção da agricultura biológica.

A Horta Biológica de Subsistência de S. Cosme, com 56 talhões atribuídos a residentes no concelho de Gondomar, é a terceira horta do Município de Gondomar, sendo considerada de subsistência, pois privilegiou a atribuição dos talhões disponíveis a agregados familiares carenciados do território da União de Freguesias de Gondomar (S. Cosme), Valbom e Jovim.

À data, Gondomar conta com 124 talhões de cultivo atribuídos, desde 2013, na Horta Biológica da Quinta do Passal e na Horta Biológica Teixeira Lopes.

Este projeto assume cada vez mais importância para os cidadãos porque a atividade agrícola, materializada sob a forma de hortas comunitárias, tem um enorme potencial sociocultural e contribui para a qualidade de vida das populações, ao apoiar as famílias na sua subsistência e na ocupação de tempos livres, ou mesmo, como ocupação em tempo inteiro em caso de desemprego. Em termos ambientais, as hortas biológicas, isentas de pesticidas, reduzem os custos de gestão dos terrenos camarários, promovem a redução dos resíduos urbanos indiferenciados e permitem aos usufrutuários o contacto com a Natureza e o usufruto de hábitos saudáveis.

Na prática, o projeto Horta à Porta é totalmente gratuito para o cidadão, e pretende disponibilizar parcelas de terreno públicas, com cerca de 25 a 50 m2, vedadas e com água para rega, a particulares interessados em praticar a agricultura biológica e a compostagem. Os usufrutuários, antes do início do cultivo, usufruem gratuitamente de um curso de 12 horas de Agricultura Biológica ministrado pela Lipor.

A utilização dos terrenos é oficializada através da assinatura de acordos entre as entidades parceiras e entre utilizador e gestor da horta, o que responsabiliza as partes para o cumprimento do regulamento do projeto.

Pode candidatar-se ao projeto qualquer cidadão, residente no concelho de Gondomar, que pretenda ter uma horta biológica para produção de bens para consumo próprio, através do email ambiente@cm-gondomar.pt ou da linha telefónica 224 662 650.

Ao visitar este website, está a consentir a utilização de cookies.