Portal Institucional da Câmara Municipal de Gondomar

Reguladores de fluxo luminoso reduzem 30% à fatura energética
publicado a 21 de maio de 2014

Já estão em funcionamento os primeiros reguladores de fluxo luminoso na rede de iluminação pública de Gondomar. Marco Martins, Presidente da Câmara Municipal, apresentou, hoje de manhã, o funcionamento deste sistema no posto transformador da Rotunda dos Rotários, em Gondomar (S. Cosme). Foi um gesto simbólico e relevante no contexto da contenção de custos para o Município.

Durante cerca de um mês serão instalados 102 reguladores, que permitirão otimizar a potência absorvida nos períodos de atividade reduzida e o recurso à telegestão, que permitirá acompanhar a evolução do consumo de energia. Trata-se de um investimento de quase 900 mil euros, comparticipado pelo FEDER em 78%, que possibilitará uma redução estimada de consumo de energia entre 30% a 40%.

A iluminação é uma área onde a utilização de equipamentos mais eficientes se traduz em reduções significativas dos consumos energéticos. Vários estudos demonstram que entre 30% a 50% da energia elétrica utilizada em iluminação pode ser economizada por via de investimentos em sistemas de iluminação energeticamente eficientes. Na maioria dos casos, tais investimentos não são apenas rentáveis como também contribuem para a manutenção ou melhoria da qualidade da iluminação.

No caso deste projeto-piloto, cuja candidatura no âmbito do Eixo Prioritário Competitividade, Inovação e Conhecimento foi aprovada pela União Europeia, a instalação dos 102 reguladores de fluxo luminoso irá permitir uma economia anual de energia na fatura municipal superior a 190 mil euros, além de que serão diminuídos custos em mais de 36 mil euros com a manutenção de lâmpadas.

Marco Martins anunciou, ainda, que a fonte luminosa da Rotunda dos Rotários, uma das 15 existentes no Município, avariada há cerca de dois anos, vai ser desativada e convertida em jardim, pois representa um custo mensal de cerca de €5.000, além de €40.000 para a reparação das bombas ali instaladas. Em curso está um estudo com vista à desativação progressiva de outras fontes luminosas.

Ao visitar este website, está a consentir a utilização de cookies.