Portal Institucional da Câmara Municipal de Gondomar

Primeira descida do Rio Douro em valboeiro
publicado a 10 de julho de 2014

Arrancou, ontem de manhã, uma aventura inédita protagonizada por quatro destemidos pescadores gondomarenses, que se propõem, em cinco dias, levar um valboeiro desde Barca de Alva, em Figueira de Castelo Rodrigo, até Ribeira de Abade, em Gondomar… ao longo do chamado Douro navegável. No final ficará demonstrado que é possível descer o Rio Douro num barco a remos tradicional.

Alimentos, bebidas, artigos de higiene e de comunicações e, até, um pequeno gerador foram carregados no valboeiro “Senhora da Sorte”, antes de se fazerem ao rio, num ato a que se associou, para as primeiras remadas, Carlos Brás, Vereador do Turismo do Município de Gondomar.

A chegada está prevista para domingo, pelas 16 horas, junto à Ribeira de Abade, em Valbom.

O valboeiro é uma embarcação de pesca e de transporte típica de um antigo grande centro piscatório que se instalou, no século XIX, no lugar de Ribeira de Abade, na freguesia de Valbom, que recebeu a primeira praia adentro da barra do Douro. Segundo descrições de especialistas da arte, o valboeiro tem proa avançada e popa quadrada, quase sete metros de comprimento, menos de metro e meio de boca e suporta uma carga máxima de cerca de 800 quilos. São movidos por dois ou quatro remos, por uma, duas, três ou quatro pessoas, que remam de pé e de frente para a proa.

Os quatro marinheiros aventureiros – que terão de passar em cinco barragens (Pocinho, Valeira, Régua, Carrapatelo e Crestuma-Lever) – revezar-se-ão no remo ao longo do dia, estando apenas prevista uma paragem noturna para retemperarem forças.

A organização é da Associação Recreativa Valboense 1.º de Dezembro, com o apoio da Câmara Municipal de Gondomar.

Ao visitar este website, está a consentir a utilização de cookies.