Câmara Municipal de Gondomar

Loja de Turismo renova exposição permanente na Casa Branca de Gramido
publicado a 29 de junho de 2019

Cinco anos após a abertura da Loja Interativa de Turismo (LIT) de Gondomar, Carlos Brás, Vereador do Turismo da Câmara Municipal de Gondomar, inaugurou, hoje de manhã, a renovada exposição permanente na Casa Branca de Gramido “para fazer face aos requisitos dos visitantes estrangeiros”.

Acompanhado por Luís Pedro Martins, Presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), Carlos Brás explicou que a exposição é, agora, “mais atrativa e sobretudo interativa para os utilizadores, com recurso a equipamentos multimédia com informação disponível em quatro idiomas. Tem igualmente uma forte vertente pedagógica muito orientada para o público infantil”.

Antes, Luís Pedro Martins congratulou-se pelo facto de Gondomar “participar no desenvolvimento do turismo” que tem ocorrido na região. E o Presidente do TPNP não perdeu a oportunidade para referir alguns números que suscitam reflexão: nos últimos três anos, o número de turistas que procuraram a região do Porto e do Norte do País passou de dois para quatro milhões; nos últimos quatro meses, a região viu crescer 12,4% o número de dormidas; o número de aterragens no Aeroporto Francisco Sá Carneiro cresceu 10%; dentro de dias aterra nesta infraestrutura o primeiro vôo da Emirates, que vai passar a dispor de quatro ligações semanais entre Dubai e Porto. “Só posso dar boas notícias”, sublinhou Luís Pedro Martins.

Nestes últimos cinco anos, a LIT de Gondomar recebeu a visita de mais de 22 mil pessoas, maioritariamente grupos provenientes de operadores turísticos em visita à Rota da Filigrana. Para esta procura muito concorreu, na verdade, a aposta do Executivo no desenvolvimento da atividade turística, que atribui um papel fulcral à Casa Branca de Gramido. O equipamento foi adquirido pelo Município e recuperado nos anos 1990; desde 2014, alberga a LIT e funciona como espaço cultural, com a realização de exposições temporárias.

Curiosamente, a cerimónia de hoje de manhã realizou-se no dia em que se assinalaram os 172 anos da assinatura da Convenção de Gramido, um importante tratado de paz que pôs fim a uma guerra civil que perdurava há dois anos em Portugal. E na presença dos últimos inquilinos daquele espaço, antes da aquisição pelo Município em 1989.