Portal Institucional da Câmara Municipal de Gondomar

Ambiente e educação em destaque no Orçamento municipal para 2018
publicado a 20 de dezembro de 2017

Ambiente e educação são as apostas fortes do Município de Gondomar para o ano de 2018, de acordo com o Orçamento e Grandes Opções do Plano aprovados, hoje de manhã, em reunião de Câmara Municipal, com os votos contra dos vereadores da CDU e do PSD e a abstenção dos vereadores do Movimento “Valentim Loureiro Coração de Ouro”. O documento ultrapassa os 129 milhões de euros.

“A situação financeira do Município continua a exigir forte determinação na consolidação orçamental, sobretudo na redução do endividamento”, sustenta a proposta aprovada, que segue agora para a Assembleia Municipal. Por isso, será mantida a linha de rumo e, 2018, “será, certamente, o ano em que Gondomar sairá da lista de municípios com endividamento excessivo”.

Além do pagamento da dívida de 28 milhões de euros à EDP, o destaque deste orçamento vai, na área do ambiente, para a conclusão do projeto do intercetor do rio Tinto, bem com para projetos como o Parque Urbano de Rio Tinto, Parque Urbano de Fânzeres/São Cosme, início do Parque Urbano de São Cosme/Valbom, que liga o Multiusos a Gramido, ou o fecho das redes de saneamento.

No total são 14,4 milhões de euros para proteção do meio ambiente, florestas e recursos naturais, sendo que o projeto da rede de saneamento resulta da candidatura aprovada no âmbito do POSEUR (Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos) e visa ligações na Bela Vista, freguesia de São Pedro da Cova, bem como na zona conhecida como Alto Concelho.

Já os 15,6 milhões para a educação englobam a reformulação de quatro EB 2-3, seis EB1 e cinco jardins-de-infância, e os 18,9 milhões para obras municipais respeitam, na maioria, à execução no âmbito do Portugal 2020.

Ao visitar este website, está a consentir a utilização de cookies.