Câmara Municipal de Gondomar

Uso indevido da imagem do coração de filigrana
publicado a 20 de fevereiro de 2019

A imagem utilizada pelo Município de Gondomar em vários materiais de promoção turística e da Rota da Filigrana – um coração de filigrana – tem sido alvo de utilização abusiva e ilegítima em situações esporádicas, sendo também, por vezes, utilizada informação escrita relativa à filigrana de Gondomar como se se adequasse a outras peças da ourivesaria portuguesa.

Por forma a que se elucide quem possa estar interessado, esclarece-se que:

  1. A filigrana, produção emblemática da ourivesaria artesanal tradicional, tem em Portugal um território fértil e com uma história antiga, sendo Gondomar um dos seus núcleos de produção por excelência.
  2. Quer pela longa presença mineira de ouro, quer pela afirmação mais recente (a partir do século XVIII), Gondomar tem-se afirmado como um centro de produção de ourivesaria e, especificamente, da peculiar técnica artesanal de filigrana.
  3. Toda a filigrana produzida em Portugal  desenvolve-se de uma forma tradicionalista. Mesmo as produções contemporâneas procuram inspiração na tradição, em termos de decoração, formas e modelos, a par de linhas harmoniosas e curvas.
  4. Por questões identitárias e técnicas, a filigrana apenas utiliza o ouro e a prata, metais preciosos que se compadecem com elaborada, difícil, minuciosa e complexa técnica. Nos trabalhos, os fios de ouro e/ou de prata têm de ser finos, com a espessura máxima de 0,22 milímetros.
  5. Do ponto de vista técnico, a filigrana é uma técnica de ourivesaria que assenta no trabalho artesanal, que utiliza fios de ouro ou prata finíssimos, torcidos dois a dois e achatados/espalmados, aplicados numa armação previamente definida e elaborada. E é o trabalho manual que a distingue e diferencia da produção de ourivesaria massificada.
  6. Precisamente com o propósito de valorizar a técnica artesanal da filigrana, os Municípios de Gondomar e da Póvoa de Lanhoso implementaram, em julho do ano passado, o processo de certificação da Filigrana de Portugal.
Ao visitar este website, está a consentir a utilização de cookies.